Izvorul Bigar: a cachoeira que veio de um conto de fadas

Sabe aquelas fotos de lugares que circulam nas redes sociais que você fica em dúvida se são reais ou não? Que de tão bonitos de deixam pensando se o lugar existe mesmo ou se só é fruto da manipulação digital e você fica pensando “isso não é real! Só pode ser montagem!” . Com certeza, a cachoeira Izvorul Bigar é um lugar deste tipo!

A paisagem bucólica da cachoeira Izvorul Bigar (que tem como significado cascata da primavera) é fruto da mistura de um pequeno penhasco, com cerca de 8 metros de altura, totalmente coberto de musgos e pequenas plantas verdes em que correm pequenos filetes de água. Esses filetes de água formam um lago na parte de baixo que corre em meio a floresta completando essa paisagem mais que encantadora.

Uma das cachoeiras mais impressionantes do mundo. Foto via.
Uma das cachoeiras mais impressionantes do mundo. Foto via.

Com este visual, que parece ter vindo direto de um livro de contos de fadas, não é a toa que essa cachoeira que é menor que a maioria é considerada uma das cachoeiras mais impressionantes, incomuns e belas do mundo. Dificilmente, alguma outra cachoeira pode se assemelhar a ela e é por isso que Izvorul Bigar está na lista de 8 cascatas d’água únicas do mundo, devido a muitos fatores.

A cachoeira Izvorul Bigar fica no parque Caras-Severin, na estrada entre a aldeia Oravita e a aldeia de Bozovici, nas montanhas de Anina que ficam na região ocidental da Romênia exatamente no paralelo 45° norte, a meio caminho entre o equador e o Polo Norte. Essa cachoeira atrai visitantes e aventureiros de todo o mundo, que querem contemplar o cenário espetacular que compõe uma das paisagens mais bonitas do planeta.

ASSINE NOSSO CANAL DO YOUTUBE
Foto via.
Foto via.
A cachoeira durante o outono. Foto via.
A cachoeira durante o outono. Foto via.

Izvorul-bigar-romenia_002

Entre os moradores locais, a cachoeira Izvorul Bigar é mais conhecida como “milagre do desfiladeiro de Minis”. Esse nome é devido a suas águas que são de fontes subterrâneas atravessarem as montanhas de Anina e desaguarem no rio Minis.

Deixe aqui o seu comentário

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 2 =