O Incrível Lago Formado na Cratera do Vulcão Quilotoa no Equador

As paisagens naturais do Equador tiram o fôlego de qualquer visitante, principalmente quando se trata de vulcões. Um dos vulcões que mais recebem visitantes é o vulcão Quilotoa, devido ao lago azul esverdeado que se formou em sua cratera ao longo dos anos.

Para conhecer Quilotoa você deve partir da cidade de Latacunga, localizada a 89 Km ao sua da capital Quito. O imponente vulcão Quilotoa possui cerca de 3.900 metros de altitude, e em sua enorme cratera, uma água azul esverdeada (varia de acordo com a luz do sol) substitui o magma fumegante.

Lago Quilotoa. Foto: Arianwen Morris.
Lago Quilotoa. Foto: Arianwen Morris.

Os moradores locais dizem que o vulcão ainda é considerado ativo devido aos gases que ele emite, mesmo assim, a cidade de Latacunga cresce cada vez mais em seus arredores.

Por incrível que pareça, mesmo com toda essa altitude, o acesso ao vulcão é bem fácil, não precisa de um enorme preparo físico para contemplar a beleza peculiar que só é vista do topo. Chegando lá é cobrada uma pequena taxa de 2 dólares. É permitido descer até as margens da lagoa (leva uns 30 minutos), e ela tem incríveis 250 metros de profundidade. Os corajosos podem até fazer um passeio de caiaque pela lagoa para acompanhar mais de perto a beleza única do local.

ASSINE NOSSO CANAL DO YOUTUBE

No topo do vulcão foi construído um mirante de madeira e vidro que ajuda os turistas a se apaixonarem ainda mais pelo lugar. Na sua ida, torça para o céu estar aberto, pra que a água fique ainda mais linda e com um azul intenso, mas mesmo em dias nublados o visual é impressionante!

Mirante da lagoa. Foto: Lorena Darquea.
Mirante da lagoa. Foto: Lorena Darquea.
 Foto: EcuaTravelig.
Foto: EcuaTravelig.

Além de contemplar a paisagem exuberante, é possível fazer trilhas, passeios de barco em lagoas próximas, escaladas e trekking. Geralmente, o passeio para o Lago Quilotoa é bate-volta, mas também é possível extender a estadia em alguns albergues ou casas de moradores locais que estão acostumados em receber turistas (diárias por volta de 10 dólares). Há ainda um hotel mais requintado chamado Quilotoa Crater Lodge.

Deixe aqui o seu comentário

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 6 =