Parque Nacional da Serra do Divisor, Acre: Dicas Essenciais para sua Primeira Vez

Com inúmeras belezas naturais, cachoeiras, montanhas e trilhas, o Parque Nacional da Serra do Divisor, também conhecido como Serra do Moa, é um verdadeiro santuário ecológico no estado do Acre.

No Parque são encontradas diversas espécies de plantas e animais exclusivos e devido à sua importância dentro da biodiversidade amazônica e mundial, em 1989 criou-se o Parque e a área passou a ser protegida.

A visitação ao Parque cresce a cada ano e o local é mais difundido por suas belezas que misturam o verde da floresta amazônica com o visual montanhoso da região andina.

Porém, muita gente ainda não conhece o Parque e esse destino ainda fica de fora de muitos roteiros de viagem pelo Brasil.

Por isso reunimos aqui algumas dicas essenciais sobre o parque para te ajudar a se organizar para a sua primeira vez no local.

Foto via

#1 Como Chegar no Parque Nacional da Serra do Divisor

Para chegar no Parque Nacional da Serra do Divisor é preciso chegar até Cruzeiro do Sul, de onde se continua o trajeto até o Parque.

É possível chegar em Cruzeiro do Sul de avião ou de carro. Por terra, são 700 km a partir da capital, Rio Branco.

De Cruzeiro do Sul, é necessário seguir mais 35 km até a cidade de Mâncio Lima, a cidade mais ocidental do Brasil.

O trajeto é feito por terra e dura cerca de meia hora até o porto, onde pega-se um barco para o parque.

A viagem pelo rio Moa dura entre 8 e 12 horas, dependendo do tipo de embarcação e da época do ano.

O percurso inteiro não é algo tão simples de fazer, mas os aventureiros que topam o desafio não se arrependem.

#2 Onde se hospedar

Na região do Parque Nacional há apenas uma pousada, que é a “Pousada do Miro”. O local é simples, mas muito aconchegante e cercado pela floresta amazônica.

Na Pousada há a opção de hospedagem individual ou casal e dependendo do tipo de reserva estão incluídas todas as refeições (café, almoço e jantar) com a deliciosa culinária local.

O Senhor Miro mora na Serra do Divisor há décadas e toca o empreendimento com sua esposa.

As formas de pagamento e visitas podem ser acertadas por meio do fone (68) 99971-2127.

#3 O que fazer no Parque Nacional da Serra do Divisor

O Parque é uma boa pedida tanto para quem busca tranquilidade quanto para quem curte se aventurar na natureza.

O local é repleto de trilhas, cachoeiras e muita natureza, por isso selecionamos aqui os passeios que os viajantes mais procuram dentro do Parque.

Mirante Serra da Jacirana

Localizado a 500 metros de altitude, é um excelente ponto de observação da floresta e oferece um verdadeiro show a cada nascer e pôr do sol.

Para chegar lá é necessário encarar uma subida bem inclinada por cerca de 20 minutos, mas que é totalmente recompensadora.

O visual do alto da Serra da Jacirana é espetacular e de lá dá para ter uma noção de toda a imensidão do parque.

Vista do Mirante (Foto via)

Cachoeira do Amor

A Cachoeira do Amor fica próximo a ao Mirante Serra da Jacirana.

São cerca de 20 minutos caminhando após a descida e sua charmosa queda d’água é uma verdadeira recompensa e ajuda a refrescar após a trilha do Mirante.

E apesar do Parque existir desde 1989, a Cachoeira do Amor foi descoberta apenas em 2010. Um verdadeiro achado!

Cachoeira da Formosa

A Cachoeira da Formosa é considerada uma das mais bonitas da região. Formada por 3 quedas compostas pelas águas negras do Rio Moa.

Foto via

Para chegar lá é preciso encarar de 30 quilômetros (15 para ir e 15 para voltar), e a trilha só pode ser feita quando acompanhada de um guia local.

É possível ir e voltar no mesmo dia, mas é aconselhável acampar na área da cachoeira e retornar à pousada no dia seguinte.

Buraco Central

Esse é um lugar bastante procurado no Parque Nacional, mas que surgiu lá por “acidente”.

Na década de 40, a Petrobrás perfurou a área em busca de Petróleo, mas isso deu origem a uma espécie de olho d’água.

Desde lá a água não parou de jorrar água do chão dando origem a uma piscina natural excelente para se refrescar em meio a natureza.

Além disso, o local é apelidado como “banheira de hidromassagem natural” por ser super relaxante. A água brota morninha do chão”

VIAJE COM A GENTE!

Quando você faz alguma reserva de hospedagem, compra uma passagem ou qualquer produto pelo blog, ganhamos uma pequena comisssão (você não pagará nenhum centavo a mais por isso). Isso faz com que possamos manter o site no ar.

Hospedagem: AIRBNB | BOOKING

Passagens Aéreas mais baratas: MAXMILHAS | VOOPTER

Aluguel de carros: RENTCARS

Chip para internet INTERNACIONAL: EASYSIM4U

Nayandra Pereira: Tenho a alma desbravadora e sempre amei estudar a relação homem-natureza. Amo viajar e me conectar com novas pessoas, conhecimentos e culturas. Acredito que cada pessoa, através de si mesmo, pode contribuir para transformar realidades (e as viagens são ótimas desculpas para isso). Ah... tenho 26 anos, sou engenheira ambiental e mestre em recursos hídricos.