Coronavírus: 7 cuidados e dicas essenciais ao viajar ao exterior!

Foto por Fábio Tito

Se você quer saber como se proteger ou se prevenir do coronavírus ao viajar ao exterior, saiba que há alguns cuidados essenciais você pode tomar.

Para quem está com viagem marcada para o exterior, a notícia de que o vírus já atingiu mais de 40 países em todos os continentes do mundo está despertando uma série de perguntas como: devo ou não viajar? Como prevenir o coronavírus em uma viagem? Há países que devem ser evitados?

Por isso decidimos reunir aqui algumas dicas e cuidados que você pode tomar em relação ao coronavírus ao viajar. Confira:

 

#1 Evite países com surto da doença

No momento, há dezenas de países que registraram casos de coronavírus, inclusive o Brasil (veja aqui informações sobre o coronavírus no Brasil).

Porém em alguns países os casos estão super alarmantes e os governos adotaram estados de quarentena, onde as pessoas não podem deixar as suas casas, a não ser por razões urgentes ou de saúde. Então a decisão mais sábia é evitar esses países.

Na Itália por exemplo, a polícia tem aplicado multas de milhares de euros para quem sai de casa sem uma razão permitida. Além disso, as atrações turísticas estão fechadas, lojas universidades e muitos estabelecimentos estão completamente fechados.

O mesmo se aplica para outros países em que a situação está grave, como China, Coréia do Sul, Irã e outros. Aqui você consegue ver o mapa em tempo real com os casos de coronavírus no mundo.

Coronavírus no mundo (fonte)

 

#2 Cuidado nos meios de transporte

Se você for viajar, é necessário tomar cuidados nas estações de ônibus, metrôs, aeroportos e também dentro dos meios de transporte.

Nas estações, evite passar a mão em corrimões e balcões, tenha sempre álcool em gel para higienizar as mãos e superfícies e evite grandes aglomerações.

Lenços de papel são bem vindos, tanto para limpeza de superfície e objetos, quanto para cobrir a boca e nariz ao espirrar ou tossir.

Evite também contatos pessoais a menos de 2 metros em áreas com aglomeração de pessoas (abraços, apertos de mão, etc), o que pode parecer extremo, mas neste momento é necessário.

 

#3 Contrate um seguro viagem!

Contratar um seguro viagem é extremamente necessário em qualquer viagem internacional, e em tempos de uma doença como esta é quase que obrigatório.

Um seguro viagem vai te dar a segurança necessária caso você precise de consultas ou exames médicos no exterior. Por isso, não arrisque fazer uma viagem internacional sem um seguro viagem.

Clique aqui para ganhar 5% de desconto no seu seguro viagem. Em alguns países como os Estados Unidos por exemplo, uma simples ambulância pode te custar 3 mil dólares, enquanto um seguro viagem pode custar menos de R$150 para 10 dias completos de viagem.

 

#4 O ar do avião propaga o coronavírus?

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, você não corre mais risco de contrair a doença em um avião do que em qualquer outro lugar fechado como escritórios, salas de embarque, etc.

Além disso, o avião passa por renovação de ar entre 20 a 30 vezes por hora passando por filtros semelhantes aos utilizados em salas de cirurgia, que deixam o ar livre de vírus e bactérias.

O risco de contágio em um avião vem de contato com pessoas ou superfícies contaminadas. Por isso, mantenha os cuidados que listamos no item 2.

Avise os comissários, gentilmente, se alguém próximo de você estiver exibindo os sintomas das doenças como tosses ou espirros. Eles têm protocolos específicos para lidar com esse tipo de situações.

 

#5 Devo usar máscaras para prevenir o coronavírus?

Conforme dizem especialistas, as máscaras devem são mais úteis quando utilizadas por pessoas que já tem a doença, ou apresentam sintomas semelhantes.

Além disso, especialistas já alertaram que aquelas máscaras simples, compradas nas farmácias não apresentam proteção completa contra o vírus, já que os poros do tecido não são pequenos o suficiente.

Porém, se usada com o objetivo de prevenção, a máscara pode te ajudar a lembrar de não tocar a região do nariz e boca.

É importante informar então, quem decidir usá-las deve optar pelo modelo N95 (que protege de aerossóis sólidos), após o uso, a descarte imediatamente e continue não encostando a mão na boca ou no nariz.

Foto por Fábio Tito

 

#6 Reforce sua higiene pessoal

Cuidados de higiene pessoal são talvez as medidas mais eficazes contra o vírus que estão a seu alcance. O Ministério da Saúde orienta adotar medidas de precaução padrão, como:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente antes de ingerir alimentos, após utilizar transportes públicos, visitar locais com grande fluxo de pessoas como mercados, shopping, cinemas, teatros, aeroportos e rodoviárias. Se não tiver acesso à água e sabão, use álcool em gel a 70%;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos e outros utensílios;
  • Evitar tocar mucosas dos olhos, nariz e boca sem que as mãos não estejam higienizadas;
  • Proteger a boca e o nariz com um lenço de papel (descarte logo após o uso) ou com o braço (e não as mãos) ao tossir ou espirrar.

 

#7 Não viaje se estiver se sentindo doente ou resfriado

É importante manter o estado de alerta e os sinais que nosso corpo dá, então se você estiver sentindo os sintomas de uma gripe ou resfriado, e principalmente se tiver febre, procure uma unidade de saúde e não viaje.

Mesmo que você faça os exames e não esteja infectado com a doença, o seu sistema imunológico não está nos 100%, o que significa que você estará mais exposto a doenças.

 

VIAJE COM A GENTE!

Quando você faz alguma reserva de hospedagem, compra uma passagem ou qualquer produto pelo blog, ganhamos uma pequena comisssão (você não pagará nenhum centavo a mais por isso). Isso faz com que possamos manter o site no ar.

Hospedagem: AIRBNB | BOOKING

Passagens Aéreas mais baratas: MAXMILHAS | VOOPTER

Aluguel de carros: RENTCARS

Chip para internet INTERNACIONAL: EASYSIM4U

Nayandra Pereira: Tenho a alma desbravadora e sempre amei estudar a relação homem-natureza. Amo viajar e me conectar com novas pessoas, conhecimentos e culturas. Acredito que cada pessoa, através de si mesmo, pode contribuir para transformar realidades (e as viagens são ótimas desculpas para isso). Ah... tenho 26 anos, sou engenheira ambiental e mestre em recursos hídricos.