Pantanal: 5 dicas essenciais para a sua primeira viagem

O Pantanal é um dos lugares mais impressionantes e peculiares dentre as belezas naturais brasileiras.

Poucas pessoas sabem, mas o Pantanal é uma das maiores planícies alagáveis do mundo, e se estende pelos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além de algumas áreas do Paraguai e Bolívia.

Além disso, o Pantanal é tombado como Reserva da Biosfera e Patrimônio Natural Mundial pela UNESCO. Daí já dá para ter uma noção do quanto é lindo por lá, não é mesmo?

Para quem ama ecoturismo, animais e contato com a natureza, o Pantanal deve estar no roteiro pelo menos uma vez na vida.

Porém não é tão simples encontrar informações sobre o destino.Por isso, para te ajudar, nesse post daremos 5 dicas essenciais para a sua viagem ao Pantanal.

Por que o Pantanal é tão especial?

Como mencionamos, o Pantanal é uma das maiores extensões de terra que alagam todos os anos, fazendo com que essa região tenha uma dinâmica totalmente particular.

Foto via

Esse fato faz com que hajam espécies de animais e plantas exclusivas do pantanal.

São mais de 260 espécies de peixes, mais de 460 espécies diferentes de aves, além do enorme potencial medicinal da fauna pantaneira.

Atualmente, uma das principais atividades que mantém o Pantanal “de pé” é o ecoturismo, que possui grande importância para a população residente na região.

#1 Quando ir ao Pantanal

Os períodos de seca e cheia na região variam de acordo com as chuvas que podem ser em maior ou menor quantidade a cada ano, e dizem que no Pantanal nenhuma temporada é igual a outra.

De dezembro a janeiro as chuvas são intensas, e a planície começa a alagar de janeiro a março.

De julho a setembro o nível dos rios começam a baixar e é a melhor época para avistar animais.

Há épocas em que a temporada mais seca se estende até novembro, e ainda é possível avistar muitos animais.

De agosto a dezembro é a época de acasalamento de mamíferos e migração de aves. Então prepare-se para ver muitas andorinhas e gaviões pelo céu.

Foto via

#2 Como Chegar

As duas principais rotas de acesso ao Pantanal são através de Cuiabá (MT) e Campo Grande (MS).

A partir de Cuiabá ou Campo Grande, as cidades-base mais procuradas para conhecer o Pantanal é Cáceres, Poconé e Barão de Melgaço no Mato Grosso, bem como Porto Murtinho, Aquidauana, Miranda e Corumbá no Mato Grosso do Sul.


Avenida General Rondon, Corumba (Foto via)

Essas cidades possuem maior infraestrutura turística, com várias opções de hotéis, pousadas, restaurantes e agências que oferecem tours especializados no Pantanal.

#3 Quantos dias ficar no Pantanal

Os roteiros pelo Pantanal duram de 3 a 5 dias geralmente, mas isso depende muito do seu ritmo de viagem.

Você pode usar o primeiro dia para pescaria artesanal, muito comum na região, passeios de canoa e focagem noturna.

No segundo dia você pode dedicar-se a um safári pela região, ou mesmo cruzar a estrada parque aproveitando bem as paradas para captar cada detalhe e possível animal que apareça.

O safári fluvial também é um passeio super interessante para fazer no Pantanal.

#4 Atravesse o Pantanal pela Estrada Parque

A Estrada Parque é uma das melhores maneiras de conhecer a fauna e flora pantaneira.

Estrada Parque (Foto via)

Entre Corumbá e Miranda, é possível cruzar paisagens lindíssimas por cerca de 120 km.

Durante o caminho, é possível avistar jacarés, capivaras, macacos e se tiver sorte, até onça pintada.

É possível atravessar a Estrada Parque por conta própria alugando um um carro – recomendável que seja 4×4 de janeiro a junho devido às áreas alagadas.

Ou se preferir contrate um tour organizado, onde você poderá contar com um guia e aprender mais sobre a região.

#5 Estique a viagem para Bonito (MS)

A cidade de Bonito faz jus ao nome. Bonito é considerado por muitos o melhor destino para mergulho fluvial do Brasil.

Por lá você conhecerá a poços de águas azuis e cristalinas e irá nadar com vários peixes coloridos.

A região também possui diversas atrações, como trilhas, arvorismo, passeios em corredeiras, caiaques, passeios de quadriciclos e circuitos de bike.

Um passeio imperdível em Bonito é a Gruta do Lago Azul, que é de cair o queixo de qualquer viajante.

Foto via

Além disso, Bonito já recebeu prêmios por promover turismo sustentável, então espere encontrar por lá uma natureza que além de exuberante, é muito conservada.

VIAJE COM A GENTE!

Quando você faz alguma reserva de hospedagem, compra uma passagem ou qualquer produto pelo blog, ganhamos uma pequena comisssão (você não pagará nenhum centavo a mais por isso). Isso faz com que possamos manter o site no ar.

Hospedagem: AIRBNB | BOOKING

Passagens Aéreas mais baratas: MAXMILHAS | VOOPTER

Aluguel de carros: RENTCARS

Chip para internet INTERNACIONAL: EASYSIM4U

Deixe aqui o seu comentário

Comentários